Blog dedicado ao mundo da corrida e do desenvolvimento pessoal

.favorito

. Estás Motivado?

. A Roda da excelência

. Psicologia das lesões, ou...

. Corredores, quem somos nó...

. Correr, para quê?

. Projecto Espaço Jovem - C...

. O Furacão da Estrada – hi...

. A viagem

. O “baldas” mais aplicado ...

. A excelência aqui tão per...

.arquivos

. Novembro 2016

. Janeiro 2016

. Maio 2015

. Fevereiro 2015

. Dezembro 2014

. Setembro 2014

. Maio 2014

. Fevereiro 2014

. Dezembro 2013

. Outubro 2013

. Setembro 2013

. Junho 2013

. Agosto 2012

. Abril 2012

. Março 2012

. Fevereiro 2012

. Dezembro 2011

. Outubro 2011

. Agosto 2011

. Julho 2011

. Junho 2011

. Maio 2011

. Abril 2011

. Março 2011

. Fevereiro 2011

. Janeiro 2011

. Dezembro 2010

. Novembro 2010

. Outubro 2010

. Setembro 2010

. Agosto 2010

. Julho 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Janeiro 2010

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

.Visitantes

.Entrevista CorreComAlma RCSantarém

.Berlin 2009

.You Ready?

.Carlos Lopes - voltaremos a ter outro?

.Why I Run

Quinta-feira, 18 de Março de 2010

Por onde corres, subindo a serra ou vivendo

 

Desafiando alegremente a inclinação da montanha vou passo a passo progredindo rumo ao lugar mais alto. Sigo o trilho…, por momentos paro…, olho para trás e observo a paisagem maravilhosa. A subida é dura mas encaro a dificuldade e exigências com um sorriso nos lábios. Respeito a adversidade do caminho, os trilhos são íngremes e instáveis. A natureza dotou-os de pedras soltas que alternam com terra firme. Depois de outras conquistas anteriores, sinto posso confiar plenamente nas minhas capacidades, na minha vontade, no meu desejo, no meu querer e na minha persistência para conquistar mais uma etapa.
Chego a meio e paro novamente, avalio-me, estou bem e logo olho para trás vislumbrando o imenso caminho que já percorri. A paisagem é maravilhosa, o ar é puro e confirmo que a escolha do caminho foi a correcta, sinto-me ainda melhor. Aqui estou óptimo, a minha alma agradece.
O trilho agora é mais fácil, aumento o ritmo e o meu corpo responde – a sensação é fantástica, parece que deslizo estrada fora. De súbito chego ao topo, e eis que aqui em cima a adversidade é outra, o vento é forte e sopra instável em direcção e intensidade. Mantenho-me no caminho a custo porque sou empurrado em várias direcções.
Entretanto inicio a descida e volto a observar a paisagem e os sítios por onde passei…, são magníficos! A estrada, a serra, as arvore e o horizonte ao longe. A descida é suave e mesmo com cansaço permite um bom ritmo.
Já perto da aldeia cruzo-me com um monumento religioso. Não sei o que simboliza nem quem pretende homenagear. Paro, reflicto um pouco e agradeço as múltiplas bênçãos.
Sigo a corrida encosta abaixo, avisto a minha casa e acelero.
Termino finalmente mais uma volta à serra.
Apreciei cada momento e agora ao escrever estas linhas tomo consciência do quanto esta volta que faço imensas vezes se relaciona com as voltas da vida…
Fantástico

 

publicado por ppmiguel às 01:02
link do post | comentar | favorito
| | partilhar
1 comentário:
De Leonor F. a 21 de Março de 2010 às 01:44
Como é grande e importante a "corrida da vida": adequada às capacidades e necessidades do "atleta", inspiradora, cheia, umas vezes mais plana, outras mais vertiginosa, com caminhos vários e diferentes para alcançar uma mesma meta: toda a variedade de sentimentos, emoções e sensações que permitem dizer que valeu a pena "(per)correr" o percurso até aí, motivando sempre para o percurso que se segue! Haja condição! ;)

Comentar post

.CorreComAlma.com

Blog de apoio ao site www.correcomalma.com

.mais sobre mim

.pesquisar

 

.fotos corrida

.tags

. todas as tags

.links

blogs SAPO

.subscrever feeds