Blog dedicado ao mundo da corrida e do desenvolvimento pessoal

.favorito

. Estás Motivado?

. A Roda da excelência

. Psicologia das lesões, ou...

. Corredores, quem somos nó...

. Correr, para quê?

. Projecto Espaço Jovem - C...

. O Furacão da Estrada – hi...

. A viagem

. O “baldas” mais aplicado ...

. A excelência aqui tão per...

.arquivos

. Novembro 2016

. Janeiro 2016

. Maio 2015

. Fevereiro 2015

. Dezembro 2014

. Setembro 2014

. Maio 2014

. Fevereiro 2014

. Dezembro 2013

. Outubro 2013

. Setembro 2013

. Junho 2013

. Agosto 2012

. Abril 2012

. Março 2012

. Fevereiro 2012

. Dezembro 2011

. Outubro 2011

. Agosto 2011

. Julho 2011

. Junho 2011

. Maio 2011

. Abril 2011

. Março 2011

. Fevereiro 2011

. Janeiro 2011

. Dezembro 2010

. Novembro 2010

. Outubro 2010

. Setembro 2010

. Agosto 2010

. Julho 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Janeiro 2010

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

.Visitantes

.Entrevista CorreComAlma RCSantarém

.Berlin 2009

.You Ready?

.Carlos Lopes - voltaremos a ter outro?

.Why I Run

Quarta-feira, 27 de Julho de 2011

Escuta activa, pais e treinadores

Pais e treinadores para além de formadores são também educadores. Muitas vezes na nossa ansia de querer tanto ajudar os educandos acabamos por não os deixar realizar o seu próprio percurso e estamos mais focados em dar conselhos, como que achando que eles e elas com menos experiência que nós irão cometer os mesmo erros que cometemos. Que ignorância a nossa, achar que o outro vê o mundo com os nossos olhos.

Muitas vezes esquecemo-nos de escutar. A melhor forma de ajudar é fazer isso mesmo, escutar, mas escutar activamente.

Escuta activa é muito mais que ouvir, é por atenção no outro e compreender que há um mundo por detrás das palavras. É compreender que esse mundo é diferente do nosso, pelo que quando escutamos, o nosso conselho pode não ser o mais adequado. É centrar-se no outro e nas suas necessidades, o que exige fazer silencio dentro de nós mesmos.

No curso de Inteligência Emocional da Escuela de Inteligencia (Madrid), trabalhamos um pouco sobre o assunto e analizámos um texto de O´Donnell R. que transcrevo nas palavras do autor:

"Cuando te pido que me escuches y tu empiezas a darme consejos, no has hecho lo que te he pedido. Cuando te pido que me escuches, y tú empiezas a  decirme  por  qué  no  tendría  que  sentirme  así,  no  respetas  mis sentimientos.  Cuando  te  pido  que me  escuches,  y  tú  sientes  el  deber  de hacer  algo  para  resolver  mi  problema,  no  respondes  a mis  necesidades.

¡Escúchame!

Todo lo que te pido es que me escuches, no que hables ni que hagas. Solo que me escuches. Aconsejar es fácil. Pero yo no soy un incapaz. Quizá esté desanimado o en dificultad, pero yo no soy un inútil. Cuando tu haces por mi lo que yo mismo podría hacer y no necesito, no haces más que contribuir a mi inseguridad. Pero cuando aceptas, simplemente, que lo que siento me pertenece, aunque sea irracional, entonces no tengo que intentar hacértelo entender, sino empezar a descubrir lo que hay dentro de mi."

publicado por ppmiguel às 13:59
link do post | comentar | favorito
| | partilhar

.CorreComAlma.com

Blog de apoio ao site www.correcomalma.com

.mais sobre mim

.pesquisar

 

.fotos corrida

.tags

. todas as tags

.links

blogs SAPO

.subscrever feeds