Blog dedicado ao mundo da corrida e do desenvolvimento pessoal

.favorito

. Estás Motivado?

. A Roda da excelência

. Psicologia das lesões, ou...

. Corredores, quem somos nó...

. Correr, para quê?

. Projecto Espaço Jovem - C...

. O Furacão da Estrada – hi...

. A viagem

. O “baldas” mais aplicado ...

. A excelência aqui tão per...

.arquivos

. Novembro 2016

. Janeiro 2016

. Maio 2015

. Fevereiro 2015

. Dezembro 2014

. Setembro 2014

. Maio 2014

. Fevereiro 2014

. Dezembro 2013

. Outubro 2013

. Setembro 2013

. Junho 2013

. Agosto 2012

. Abril 2012

. Março 2012

. Fevereiro 2012

. Dezembro 2011

. Outubro 2011

. Agosto 2011

. Julho 2011

. Junho 2011

. Maio 2011

. Abril 2011

. Março 2011

. Fevereiro 2011

. Janeiro 2011

. Dezembro 2010

. Novembro 2010

. Outubro 2010

. Setembro 2010

. Agosto 2010

. Julho 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Janeiro 2010

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

.Visitantes

.Entrevista CorreComAlma RCSantarém

.Berlin 2009

.You Ready?

.Carlos Lopes - voltaremos a ter outro?

.Why I Run

Quinta-feira, 4 de Setembro de 2008

Sapatilhas ou ténis, como queiram, o 33º par…

Ando há algum tempo a pensar se deveria escrever sobre o assunto. Nem sei por onde começar amigos. Há quem lhe chame vício, há quem lhe chame doença (acreditem, já li sobre o assunto – sapatilhite), há quem diga que às vezes temos que nos mimar um pouco. Enfim, chamem o que quiserem mas não é muito normal. Ando à procura do 33º par de sapatilhas (para usar nos treinos que se avizinham – sim, porque Setembro e Outubro são meses de muitos quilómetros). É certo que dou uso a todas, mas parece-me um pouco exagerado.
De todo o modo existe alguma justificação. Cada modelo tem a sua utilidade e especificidade. Para competição são 2 pares (umas ainda por estrear), para treinos rápidos em estrada (chamadas mistas ou seja com utilização em treino e competição – 2 pares), para treinos regulares em estrada – 1 par, para treino na mata – 1 par, de bicos para pista e cross – 2 pares, e de trail – 1 par. Depois existem as impermeáveis (ou semi) para treinos ou aulas – 3 pares, e os modelos de treino já gastos que são usados para aulas, para o dia-a-dia ou para os trabalhos domésticos de bricolage e jardim (9 pares). Outros modelos, são os chamados casual, para o dia-a-dia e de inspiração em running ou não – 8 pares. Para finalizar os modelos de outras modalidades, umas de ténis, umas para Futsal e outras ainda para Futebol de 11 (de quando fazia as minhas jogatanas nestas modalidades).  
Estou a escrever estas linhas e dou por mim a pensar que se quisermos encontramos justificação e argumentos para tudo. As sapatilhas realmente têm a sua especificidade e adequação a cada tipo de utilização e utilizador. Estes cuidados, eu tenho, pois é uma das principais formas de prevenir lesões. Outro aspecto que se relaciona com esta prevenção é a durabilidade do material e no caso especifico das sapatilhas de corrida há que ter bastante atenção à sua capacidade de absorver os impactos provocados em cada passada. Neste aspecto, as sapatilhas que uso, não fazem mais de 800km. Ora assim sendo, o investimento em cada ano é relativamente considerável tendo em atenção o nº de quilómetros efectuados. Contudo, eu prefiro investir em sapatilhas e de qualidade, do que investir no tratamento das lesões. É certo que elas podem na mesma aparecer, mas desta forma sempre se reduz a sua probabilidade.
Não obstante as justificações, é deveras material a mais. Enquanto escrevia os parágrafos acima lembrei-me que alguns amigos meus costumam oferecer algumas das suas sapatilhas já um pouco usadas, aqueles jovens mais carenciados e que se iniciam na prática da corrida faz pouco tempo. Algumas destas sapatilhas, usadas, mas encontram-se em perfeitas condições e são bastante adequadas para o tipo de prática desses referidos jovens. Eu também já cheguei a oferecer algumas, mas confesso que não é um hábito comum. Até já cheguei a vender por preço simbólico – é que a vida custa a todos. Contudo, termino este post e já sei o que fazer com o material extra que se encontra em bom estado. Não, não vou vender. Vou oferecer. Ainda não sei a quem, mas terá que ser a algum jovem que,
Corra com alma,
Viva com alma
Ame com alma.           
 
publicado por ppmiguel às 18:44
link do post | comentar | favorito
| | partilhar
4 comentários:
De Júlia a 4 de Setembro de 2008 às 23:12
Que tal abrir uma sapataria? ... nós, que somos 4 cá em casa, não temos tanto calçado junto na sapateira! lol!

Mas falando a sério, amanhã vou comprar um par de sapatilhas novas para mim. A ideia é usá-las na prática da aeróbica e nas caminhadas. Quais aconselhas?
De ppmiguel a 5 de Setembro de 2008 às 01:10
Olá amiga,
Bem primeiro é preciso saber quanto estás disposta a gastar. Para fitness geralmente usam-se sapatilhas parecidas com as de running, i.e. com boa capacidade de amortecimento atrás e com possibilidades de realizar movimentos de rotação na parte da frente (por isso a sola aqui é um pouco diferente e a meia-sola mais baixa) - as Nike shox usam-se muito mas são caras (geralmente mais de 100euro, excepto em saldos).
Se estás na zona de Lx e gostas de Nike, aconselho-te a passar no Campera têm muitas opções e os preços são mais baixos (nas sapatilhas de mulher ainda mais, 40 a 60%-). Para Adidas ou Puma deves ir ao Freeport. No El corte Ingles, Decathlon ou sportzone também tens boas soluções, nessas e noutras marcas, mas geralmente mais caras (excepto em saldos). Se não queres perder muito tempo, em qualquer loja perto de ti podes sempre comprar umas de running iniciação (40 a 60 Euros) servem para tudo desde que não tenhas que realizar actividades com muitas rotações.
Esta 6ª tb vou comprar as minhas. Yeaaahhh!!
Beijinhos e boas compras
De alemvirtual a 16 de Setembro de 2008 às 15:59
Olá Miguel

Há algum tempo que não "passava" por aqui. Não tem sido falta de interesse.

Realmente são muitas sapatilhas!! Eu, de corrida, só tenho 3 pares.

Entendo isso do "amor" aos sapatos. Mas nem sempre entendi. Ralhava, até. E muito! Fazes-me lembrar a minha filha. Sapatos e Malas....uma verdadeira perdida. Mas mais calçado (botas, sapatos, ténis, sandálias...) Deixou muitos, muitos pares...Uma colecção à qual se perde a conta.

Continuação de "bom uso" às sapatilhas!
Beijinho
Paula
De ppmiguel a 17 de Setembro de 2008 às 01:09
Olá Paula,
Creio que todos temos que ter as nossas pequenas extravagâncias ou vicios. Uns numas coisas, outros noutras. Este meu vicio, sem ser saudável, até acaba por ser para algo saudável.
Quando estava em casa dos meus pais, a minha mãe também não gostava nada disso, e também ralhava! Mas não era por isso que deixávamos de gostar e de cuidar um do outro.
Quanto aos sapatos da sua filha, tenho para mim que a seu tempo saberá o que fazer com os mesmos - ninguém lho dirá certamente, mas a Paula o descobrirá...
Beijinhos e bons treinos

Comentar post

.CorreComAlma.com

Blog de apoio ao site www.correcomalma.com

.mais sobre mim

.pesquisar

 

.fotos corrida

.tags

. todas as tags

.links

blogs SAPO

.subscrever feeds