Blog dedicado ao mundo da corrida e do desenvolvimento pessoal

.favorito

. Estás Motivado?

. A Roda da excelência

. Psicologia das lesões, ou...

. Corredores, quem somos nó...

. Correr, para quê?

. Projecto Espaço Jovem - C...

. O Furacão da Estrada – hi...

. A viagem

. O “baldas” mais aplicado ...

. A excelência aqui tão per...

.arquivos

. Novembro 2016

. Janeiro 2016

. Maio 2015

. Fevereiro 2015

. Dezembro 2014

. Setembro 2014

. Maio 2014

. Fevereiro 2014

. Dezembro 2013

. Outubro 2013

. Setembro 2013

. Junho 2013

. Agosto 2012

. Abril 2012

. Março 2012

. Fevereiro 2012

. Dezembro 2011

. Outubro 2011

. Agosto 2011

. Julho 2011

. Junho 2011

. Maio 2011

. Abril 2011

. Março 2011

. Fevereiro 2011

. Janeiro 2011

. Dezembro 2010

. Novembro 2010

. Outubro 2010

. Setembro 2010

. Agosto 2010

. Julho 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Janeiro 2010

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

.Visitantes

.Entrevista CorreComAlma RCSantarém

.Berlin 2009

.You Ready?

.Carlos Lopes - voltaremos a ter outro?

.Why I Run

Terça-feira, 4 de Maio de 2010

Desafios na Serra da Estrela

Olá amigos,

Como sabem, o Luis Crisóstomo realiza os seus treinos na Covilhã em virtude de se encontrar naquela cidade onde é estudante da Universidade da Beira Interior. Sobre os seus relatos de treinos, ontem enviou-me mais um texto fantástico, qual história de conquista à Torre.

Aqui vai.

 

Boa noite!

 

Hoje tive um dia bem agitado! Mas estava longe de esperar conquistar um feito assinalável!

Acho que te cheguei a dizer que ia hoje dar apoio a uma actividade de escolas locais, numa subida à serra. Bem, eu estava muito mal informado quanto a pormenores, pelo que fiquei bastante surpreendido quando me disseram que a actividade seria uma subida até à Torre, em formato de estafeta de pequenos percursos.

Só aí soube que a nossa função seria acompanhar os conjuntos de alunos que nos fossem atribuídos, nos percursos também atribuídos. No entanto os percursos eram muito curtos… O 1º que fiz tinha apenas 700m, com grande inclinação, é verdade, mas tanto eu como os meus “pupilos” aguentámos bem a provação.

De acrescentar que fui para o local de concentração às 9:30 e só ao meio-dia partiu o 1º percurso. Eu já só corri uma meia hora depois… Mas penso que é normal nestes eventos… A actividade era tudo menos local, é uma estafeta nacional contra a pobreza e discriminação, por ocasião do ano europeu homónimo. Para dar uma ideia dos motivos dos atrasos sucessivos, a ideia era chegar à Torre às 16 h (!). Vê-se mesmo que quem organizara a prova nada percebia de corridas… E essa hora tinha de ser cumprida para o protocolo, até porque o Carlos Lopes ia dar uma volta ao marco geodésico da Torre.

Voltando ao relato. O meu 1º percurso foi antes ainda das Penhas da Saúde, e o outro que me competia, esse de 1100m, era já na subida do maciço central. Por essa hora, com o colega meu que vinha na mesma carrinha já planeávamos fazer a fusão dos nossos percursos (ele fazia o anterior ao meu) para que a nossa participação nos servisse de treino.

O ritmo ia demasiado alto para os organizadores. À passagem às Penhas da Saúde comentavam isso mesmo e de que seria necessário parar para dar tempo, em Piornos (onde fica o Centro de Limpeza de Neve). Lá estivemos parados cerca de uma hora… Foi então que todos nós, 4 atletas da UBI, nos encontrámos de novo, e surgiu o desafio e treino decente.

A ideia partiu do açoreano, mas o juiz do nosso distrito não se ficou atrás…nem eu! Ficou de fora (não surpreendentemente) o que ia na carrinha comigo. A nossa ideia foi fazer todos os percursos dali, Piornos, até ao final, à Torre, a qual, segundo as placas próximas, se encontrava a 7Km de distância, e a cerca de 400m na vertical. No entanto, não quebraríamos a nossa promessa, e sempre fomos acompanhando os miúdos, mas eles não eram tão lentos como as professoras os imaginavam!

Alguns deles quiseram rebelar-se, tal como nós, e fizeram vários percursos seguidos. Alguns até se adiantaram de tal forma que nunca mais os vimos (tínhamos de zelar pelos últimos). Dois deles fugiram de tal forma que só não chegaram à Torre porque a polícia estranhou e barrou-lhes a passagem a 400m do final! Lá voltaram para trás, com um sonho morto na praia…

Eles foram bloqueados porque atrás, onde deviam ir, fazia-se mais um compasso de espera, desta feita em frente da Senhora da Boa Viagem. Mas nós não parámos, e como universitários não fomos bloqueados! E assim atingimos o nosso objectivo a 1993m de altitude, em 44 minutos certinhos!

Demos a volta ao marco e voltámos ao local da espera, para voltar a subir com os alunos. Sofremos um bocado com o vento e o frio por ele induzido, mais até quando íamos com eles para fazer a última subida, pois fazendo esse troço antes sós, puxámos o ritmo para outro nível (menos de 5min o km com inclinação média de 10%). Além disso, acho que fiquei com a cara um bocado tostada, mas ainda tenho de comprovar isso amanhã!

Assim se fez um pequeno feito. Muito maior foi o dos veteranos que vinham para ajudar na corrida, mas que como não quiseram nem ir ao ritmo dos miúdos nem esperar pelo meio dia, partiram do Pelourinho, praça central da Covilhã onde partia a estafeta, e fizeram sozinhos o percurso até à Torre! São cerca de 20Km, em que apenas 1 é a descer claramente…

Um dia também espero fazer isso… Mas não será agora! O mais próximo que consigo imaginar será no início de uma época… Mas sei que o louco açoreano enquanto estiver eu e ele por cá estará pronto a me desafiar (e a outros!)

Desculpa todo este paleio… Acho que posso dizer que me sinto…orgulhoso!

Bons treinos por aí, com uns desafios a apimentar a coisa!

 

Abraço,

Luís Crisóstomo

 

publicado por ppmiguel às 23:03
link do post | comentar | favorito
| | partilhar
Sexta-feira, 2 de Janeiro de 2009

As 7 coisas que dinheiro nenhum do mundo compra (DESAFIO)

 

A minha amiga quasequarenta do blog Um mundo de sonhos onde sonhar acordado é permitido passou-me este desafio que consiste em nomear sete coisas que para mim não têm preço e escolher mais sete pessoas para que respondam a este mesmo desafio.
Talvez às vezes eu goste de complicar um pouco, mas este tipo de desafios soa-me tipo…, àquelas mensagens de correntes enviadas por mail, que eu já disse imensas vezes que iria quebrar (já enviei muitas e nunca recebi o meu Nokia, nem os milhões de Euros, nem uma princesa especial só p´ra mim e essas coisas todas boas quando enviamos e más se não enviarmos, lol…), mas sempre aparece mais uma que está excelente e não dá para não enviar, eheh!! Por outro lado, poderão dizer, “há, mas os prémios já gostas!!?? Também são enviados de blog em blog.” Pois…, e eu digo, “talvez tenham razão, mas isso de prémios é como um mimo, e toda a gente gosta deles q.b.”.
Mas adiante, que eu até gosto de um bom desafio e neste caso, permitam-me alterar um pouco o título como podem ver acima. Assim, faço uma pequena reflexão sobre o assunto e traço o meu mapa de princípios ou das minhas regras. E claro, não vá eu esquecer-me delas, posso sempre voltar aqui para as rever ou actualizar.  
 
·        O Amor – parece lugar comum dizer que o amor não tem preço, nem se compra. Creio não ser necessário ver o “Proposta indecente”, mas por outro lado também me parece que melhor percebemos o que se diz ou se escreve quando verdadeiramente o sentimos. Nesta época Natalícia é ainda melhor altura para pensar nisso – quantos não recebem prendas de valor económico elevado e o que mais desejariam seria um carinho, um afecto, ou uma atenção especial também para se sentirem especiais. Os carros, as jóias, os relógios e tantos outros não têm vida, mas os afectos, esses sim…, dão-nos mais vida.        
·        O Sonho – todos os temos, os mais abastados e os menos, uns em maior medida outros em menor. Creio que o sonho é a nossa parte do “eu” mais feminina e mais criativa, onde a fantasia se pode cruzar com a realidade, dependendo de quão mais perto ou distantes estamos dos nossos sonhos. Parece-me que devemos sempre tê-los, mas depois, claro que é necessário ir à procura deles. É aí que apelamos à nossa parte do “eu” mais masculina, mais pragmática e que nos irá colocar a realizar o caminho rumo ao desejo ou ao sonho.
·        A Honra – assumir um compromisso e conseguir concretiza-lo, ou a sensação de dever cumprido é para mim a melhor das gratificações. É também em parte o sinónimo da auto-realização ou de cumprir o que prometemos.
·        A Consciência, porque é bom estarmos de bem com a melhor pessoa do mundo – nós mesmos.
·        A Honestidade – especialmente sermos honestos connosco mesmos. Fazer o que achamos que é correcto e ter a noção que por mais honestos que formos nunca conseguiremos agradar a todas as pessoas, pelo que ao definirmos os nossos princípios e valores em que acreditamos é esses que devemos seguir.    
·        A Amizade, porque não vivemos sós no mundo, é importante ter alguém com quem partilhar, alegrias e tristezas, dias bons e menos bons, momentos de dor e de festa, de emoção e de fúria, de sucesso e de desgosto, enfim…, vivendo!! 
·        A Felicidade – talvez o mais difícil de compreender para alguns como se consegue sem dinheiro, ou como não há dinheiro que a pague. Para mim o dinheiro para a felicidade está como o dormir para a nossa vida, i.e., sempre é necessário dormir uma determinada quantidade de horas – se forem de menos não ficamos bem, não temos suficiente descanso, mas se forem demais dificilmente nos trará mais valia, pelo que alguma quantidade sim, mas na medida certa. Quanto ao caminho para a felicidade…, pois, parece-me que podem ser muitos, cada um deve traçar o seu. Com maior ou menor detalhe, os seis aspectos que foquei acima dizem muito do que quero que seja o meu.
 
Por agora, lanço o desafio aos meus 6 habituais amigos da blogosfera – apesar de alguns já o terem feito, considerem o repto para mais um comentário. A sétima pessoa que desafio é a Kris, que parece andar muito ocupada na construção do seu castelo e na reorganização do reino onde outrora já foi princesa. Que encontre no desafio mais algumas ferramentas que só ela possui para uma arquitectura, engenharia e decoração ao estilo que mais lhe agradar. Se outros houverem que queiram pegar no desafio, pois, sintam-se livres para o fazer ou para deixar o seu comentário.
Procuro-me
Just Moments 
Um mundo de sonhos onde sonhar acordado é permitido
C(s)emsorrisos
Entroncamento Runners
Corre comigo
Elektra
Desejo a todos um 2009 à medida dos vossos desejos e que,
Escrevam com alma,
Corram com alma,
Vivam com alma e,
Amem com alma. 
 
 
 
 
 
 
publicado por ppmiguel às 16:28
link do post | comentar | ver comentários (8) | favorito
| | partilhar

.CorreComAlma.com

Blog de apoio ao site www.correcomalma.com

.mais sobre mim

.pesquisar

 

.fotos corrida

.tags

. todas as tags

.links

blogs SAPO

.subscrever feeds