Blog dedicado ao mundo da corrida e do desenvolvimento pessoal

.favorito

. Estás Motivado?

. A Roda da excelência

. Psicologia das lesões, ou...

. Corredores, quem somos nó...

. Correr, para quê?

. Projecto Espaço Jovem - C...

. O Furacão da Estrada – hi...

. A viagem

. O “baldas” mais aplicado ...

. A excelência aqui tão per...

.arquivos

. Novembro 2016

. Janeiro 2016

. Maio 2015

. Fevereiro 2015

. Dezembro 2014

. Setembro 2014

. Maio 2014

. Fevereiro 2014

. Dezembro 2013

. Outubro 2013

. Setembro 2013

. Junho 2013

. Agosto 2012

. Abril 2012

. Março 2012

. Fevereiro 2012

. Dezembro 2011

. Outubro 2011

. Agosto 2011

. Julho 2011

. Junho 2011

. Maio 2011

. Abril 2011

. Março 2011

. Fevereiro 2011

. Janeiro 2011

. Dezembro 2010

. Novembro 2010

. Outubro 2010

. Setembro 2010

. Agosto 2010

. Julho 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Janeiro 2010

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

.Visitantes

.Entrevista CorreComAlma RCSantarém

.Berlin 2009

.You Ready?

.Carlos Lopes - voltaremos a ter outro?

.Why I Run

Quarta-feira, 13 de Agosto de 2008

Partida para Pequim

               Estou apenas a poucas horas da partida para Pequim. Não vou como atleta, nem tão pouco como treinador, que são duas das coisas que mais gosto de fazer – correr, porque me sinto vivo e livre, e orientar quem corre, porque assim é uma forma de ajudar os outros, especialmente aqueles que querem melhorar as suas capacidades.

Desta vez vou como turista, tal como em anos anteriores tenho acompanhado os vários Campeonatos do Mundo e da Europa de Atletismo. Tem me permitido coisas fantásticas. Posso viajar pelo mundo que é uma coisa que adoro e ainda tenho a felicidade de encontrar lá alguns amigos e familiares que se encontram na comitiva portuguesa. Ver e conhecer outras culturas e outras realidades.
Não sei se algum dia irei em trabalho, acompanhando a equipa, como treinador obviamente. Sem falsas modéstias sinto que alguns atletas que treino poderão entrar nesse lote restrito de eleitos com o meu apoio. Mas claro, isso depende fundamentalmente deles e não de mim. Alguns já o sabem, porque já falámos disso abertamente e sem tabus, sem problemas, sem medo e sem esconder aquilo que realmente queremos para nós.
Digo que isso depende fundamentalmente deles, desses atletas ou de qualquer outros porque têm que ser eles a querer e a querer muito. Só com essa vontade, com esse espírito combatente e de ultrapassar as mais diversas dificuldades, poderão superar-se a si mesmo e estar entre esses eleitos que são os atletas olímpicos. Contudo, deverão fazê-lo por eles mesmos, pelo prazer que essa prática lhe proporciona, pela curiosidade que têm em desafiar os seus próprios limites, e nunca por imposição seja de quem for. Desligando-se dos prémios, da glória e de qualquer tipo de pressão exterior. Obviamente que isso existe e nunca podemos dissociarmo-nos dessa realidade, mas que seja apenas o complementar e não o essencial. O essencial deve vir de dentro, da alma. E só esse chamamento permitirá a cada um mostrar o que melhor tem em si.
Com mais ou menos apoios, melhor ou pior tecnologia, melhores ou piores infra-estruturas, mais ou menos lesões, enfim… era só continuar. Se for esse o seu desígnio, o seu caminho, eles o trilharão.
Quanto ao meu caminho, pelo menos nos próximos tempos espero continuar a acompanhar o meu pequeno grupo de atletas, tal como o tenho feito até aqui. Espero também que possa servir de melhor exemplo, quer para os que seguem a carreira atlética, quer para os que apenas por cá passam por breves momentos. Espero que para todos seja uma boa escola de vida. Para uns tenho a certeza que já foi. Das centenas que já acompanhei, alguns deles têm profissões tão diversas como, médicos, engenheiros, professores, policias, e por aí adiante. Quando nos encontramos, recordamos com alegria os bons e maus momentos, as histórias mais ou menos cómicas de cada treino, de cada prova, de cada estágio – e isso é vida. De todo o modo, para esses e para outros mais esquecidos e que possam eventualmente ter seguido caminhos menos recomendados, estarei sempre disponível para os receber no local de sempre, ou para nos encontrarmos um destes dias numa qualquer corrida.
Oxalá que as terras do Oriente me tragam inspiração para isso e para mais.
Volto em breve, Até lá,
Bons treinos e lembrem-se,
Corram com alma
Vivam com alma
Amem com alma
publicado por ppmiguel às 17:54
link do post | comentar | ver comentários (1) | favorito
| | partilhar

.CorreComAlma.com

Blog de apoio ao site www.correcomalma.com

.mais sobre mim

.pesquisar

 

.fotos corrida

.tags

. todas as tags

.links

blogs SAPO

.subscrever feeds